cortejogrio

Pra começo de conversa,
Peço a benção aos mais velhos
Que me dão sabedoria
Pra brincar com esses versos
E aos meus antepassados
Que deixo aos cuidados
Como guias do universo

Esse projeto que vos falo
Trata de uma reinvenção
Do griô que veio da África
Do Brasil e da tradição
Dos que guardam na memória
Preservando nossa história
Geração em geração

“O Mestre é a raiz
e o griô é a sua rama”
Já dizia mestre Dunga
Sábio curador de fama
Tradição é uma vivência
Quando junta com a ciência
Cultura que se proclama

A Pedagogia Griô
Vem de um Ponto de Cultura
De Lençóis, lá na Bahia
Vida roda se mistura
O Grãos de Luz e Griô
Criança, velho professor
O criador, a criatura.

(Cordel de Abertura do Velho Griô)